A face de Jesus Cristo

  • 0

Somos convidados a nos transfigurarmos e mostrarmos a face de Cristo ao mundo

A Palavra meditada está em São Mateus 17,1-9:
Seis dias depois, Jesus levou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e os fez subir a um lugar retirado, numa alta montanha. E foi transfigurado diante deles: seu rosto brilhou como o sol e suas roupas ficaram brancas como a luz. Nisto apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus. Pedro, então, tomou a palavra e lhe disse: “Senhor, é bom ficarmos aqui. Se queres, vou fazer aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias”. Ainda estava falando, quando uma nuvem luminosa os cobriu com sua sombra. E, da nuvem, uma voz dizia: “Este é o meu filho amado, nele está meu pleno agrado: escutai-o!” Ouvindo isto, os discípulos caíram com o rosto em terra e ficaram muito assustados. Jesus se aproximou, tocou neles e disse: “Levantai-vos, não tenhais medo”. Os discípulos ergueram os olhos e não viram mais ninguém, a não ser Jesus. Ao descerem da montanha, Jesus recomendou-lhes: “Não faleis a ninguém desta visão, até que o Filho do Homem tenha ressuscitado dos mortos.”

Estamos nos aproximando do nascimento de Cristo. E como nosso coração está desejoso por este tempo! Na passagem da Transfiguração, somos convidados a nos transfigurarmos, ter a mesma feição de Jesus.

O mundo quer nos desfigurar

Quantos conselhos antiéticos em nossa sociedade! São tantas coisas que entram no mundo e retiram nossos valores! Quando nos desfiguramos, geramos uma sociedade doente, depressiva, violenta e sem sonhos.

Essa passagem começa dizendo “Seis dias depois…”, mas depois de quê? No capítulo anterior, Jesus questiona os discípulos: “E vós, quem dizeis que eu sou?”. Pedro responde que Ele é o Filho de Deus. Seis dias depois, no Monte Tabor, estavam reunidos Cristo e três de Seus discípulos; e Jesus se transfigurou.

face_de_jesusA Palavra de Deus nos faz esse convite para nos transfigurarmos, para termos Sua feição. Que comecemos, dentro de nossas casas, a entender que “entrar na tenda” é tornar-se íntimo. Neste Natal, vamos nos transfigurar, vamos nos parecer mais uns com os outros, tomando as pessoas boas como referência.

Precisamos dar a face de Cristo para as pessoas

Deixemos de lado tudo o que nos desfigura: rancor, mágoas, raiva etc. Caminhemos para a unidade! Não é para ser uniforme, ou seja, todos da mesma forma, mas é preciso que doemos o que existe de bom em nós para o outro.

Dar nosso melhor ao outro

Façamos do nosso trabalho, da nossa casa, dos lugares pelos quais passamos, um local cheio da presença de Deus! Façamos nossa oração valer. Rezar é bom, mas de nada vale orarmos se não fizermos a diferença na sociedade em que vivemos. Temos de mostrar a face de Cristo.

Somos convidados, neste dia, a subirmos o monte Tabor e nos transfigurarmos. Não é para ficarmos no monte, mas sim nos transfigurarmos, cheios da presença do Senhor, e descermos com atitudes cristãs, na luta pela família, pelos valores, pelo amor e pela vida.

Dunga
Missionário da Comunidade Canção Nova

(Visited 44 times, 1 visits today)

Categoria : formações


Cadastre o seu email