Papa Francisco propõe a todos a conhecer a fidelidade de Deus

  • 0

Papa Francisco propõe a todos a conhecer a fidelidade de Deus

O Papa Francisco falou em sua homilia na manhã de hoje sobre a aliança de Deus com Abraão: recordou que a sua vida é a história de cada homem e propôs uma tarefa para todos os fiéis.

“Eu convido vocês a tirarem, hoje, cinco minutos, dez minutos, sentados, sem rádio, sem televisão; sentados, e pensar sobre a própria história: as bênçãos e dificuldades, tudo. As graças e os pecados: tudo. E olhar ali a fidelidade daquele Deus que permaneceu fiel à sua aliança e se manteve fiel à promessa que fizera a Abraão, permaneceu fiel à salvação que prometera em Seu Filho Jesus”.

Em sua homilia, o Pontífice comentou as leituras do dia e recordou que Abraão havia perdido a esperança em ter filhos devido à sua idade e porque a sua esposa era estéril. “Quem quisesse descrever a vida de Abraão, poderia dizer: ‘É um sonhador’”.

“Colocado à prova depois de ter o filho, lhe é pedido que o ofereça em sacrifício: obedeceu e foi adiante, contra qualquer esperança. E este é o nosso pai Abraão, que vai avante, avante, e quando viu Jesus, ficou cheio de alegria. Sim: a alegria de ver que Deus não o havia enganado, que Deus é sempre fiel à sua aliança”.

A promessa de Deus consistia em fazê-lo “pai de uma multidão de nações”. “Não te chamarás Abrão, mas o teu nome será Abraão”, e hoje, “nós podemos dizer: Eu sou uma daquelas estrelas. Eu sou um grão de areia”.

Então, Francisco convidou a olhar para “as nossas raízes”, “nosso pai”, que “nos fez povo, o céu cheio de estrelas, praias cheias de grãos de areia”.

“Olhar para a história: eu não estou sozinho, eu sou um povo. Vamos juntos. A Igreja é um povo. Mas um povo sonhado por Deus, um povo que deu um pai sobre a terra que obedeceu, e temos um irmão que deu sua vida por nós, para nos tornar um povo. E assim podemos olhar para o Pai, agradecer; olhar para Jesus, agradecer; e olhar para Abraão e para nós, que somos parte do caminho”.

Ao concluir, o Pontífice disse: “Estou certo de que entre as coisas talvez ruins – porque todos nós temos, tantas coisas ruins, na vida –, se hoje fizermos isso, vamos descobrir a beleza do amor de Deus, a beleza de Sua misericórdia, a beleza da esperança. E tenho certeza que todos nós estaremos cheios de alegria”.

Categoria : informações


  • 0

Deus nos consola na perda de um ente querido

Muitas vezes, nós nos questionamos: “Por que eu tive de perder essa pessoa? Por que ela morreu se ela era tão boa?”. E ficamos em busca de que a Palavra de Deus nos dê a resposta para nossas dúvidas. Que a Palavra de hoje seja para lhe responder e curar sua dor.
cemiterioA saudade é sempre boa, pois só sentimos falta do que é bom. Quando você sente saudade da pessoa que partiu é porque você tem lembranças boas dela. Mas existe uma dor pela falta daqueles que partiram que não nos ajuda em nada.
A Espírito Santo pega a nossa saudade e a transforma em algo bom, em esperança de que iremos encontrar novamente a pessoa que amamos.
Por que as pessoas boas sofrem? Por que elas morrem tão cedo? Usamos muito a expressão “vaso ruim não quebra facilmente”. Muitas vezes, aquela pessoa que é tão preciosa para nós morre cedo. Quem ama sente falta e se pergunta por que ela teve de ir embora tão cedo. A Palavra de Deus responde: 7. “O justo, porém, ainda que morra prematuramente, encontrará descanso”.
Uma vida vivida longe de Deus é uma vida infeliz; ao passo que, uma pessoa que viveu o amor de Deus, que viveu para o bem, quando morre todos dizem que ela era uma pessoa de bem.
Mas você pode dizer que está longe de ser uma pessoa justa, mas você é uma pessoa de Deus, sempre estaremos a caminho da santidade. A morte de uma pessoa boa é um “alívio”, e apesar de ser uma morte, ela traz paz e consolo ao nosso coração. 8. “A velhice venerável não é a de uma longa duração e nem se mede pelo número de anos”; mas se mede pelo bom senso, pelo modo como a pessoa viveu. Muitas vezes, vemos jovens chefiando pessoas mais velhas, porque eles são sensatos: 9. “o bom senso equivale aos cabelos brancos, uma vida sem mancha, à idade avançada”.
10 “Agradando a Deus, o justo é amado por ele; vivendo entre pecadores, Deus o transferiu para outro lugar”. Há pessoas que têm medo dessa passagem bíblica e acham que, se forem muito boas, Deus logo vai transferi-las para outro lugar. Mas a verdade é que o Senhor zela pela vida de quem é bom. O Senhor não deixa que seu santo se perca; e quem sabe a melhor hora de partirmos é Ele.

Quantos anos nós vamos viver? Você já parou para pensar quantos anos você ainda tem pela frente? Temos que nos perguntar quantos anos ainda nos restam nesta vida, e se vale a pena por esses poucos anos perder a vida eterna. Temos que dizer, como Domingos Sávio: “Antes morrer do que pecar!”, pois a morte mata o corpo, mas o pecado mata a alma.
11“Foi arrebatado para que a malícia não lhe pervertesse a inteligência, nem o engano seduzisse sua alma”. Quantos altos e baixos você já viveu dentro e fora da Igreja? As companhias nos influenciam: “más companhias corrompem os bons costumes”, se você anda com má companhia, daqui a pouco você estará fazendo igual a ela.
12 “Pois o fascínio da frivolidade obscurece os valores verdadeiros, e a inconstância das paixões transtorna a mente sem malícia”. A paixão incendeia e passa, mas a inconstância das paixões transtorna, por isso Deus cuida dos seus: 13. “Tendo alcançado em pouco tempo a perfeição, completou uma longa carreira:” 14. “sua alma era agradável ao Senhor, que por isso apressou-se em tirá-lo do meio da maldade”. Se você tivesse um filho amado e soubesse que, em uns poucos anos, ele perderia a vida eterna, você iria querer esses poucos anos para ele? Mesmo sofrendo agora, você ia querer isso? Deus não recolhe uma pessoa para sua desgraça, o único objetivo do Senhor é nos salvar, Ele quer a nossa felicidade, a felicidade eterna. A Providência Divina nos dirige em tudo para nossa felicidade, tudo coopera para o nosso bem. Você ama a pessoa que partiu? Deus a ama muito mais!
As pessoas não refletem em seu coração 15. “que a graça e a misericórdia são para os eleitos do Senhor, e que ele intervém em favor dos seus santos”. Deus ama tudo aquilo que Ele criou, se Ele não gostasse de você, você não existiria. Se o Senhor não o amasse, você não subsistiria.

16.“Mas o justo, morto, condena os ímpios vivos; e a juventude, cedo terminada, a prolongada velhice do injusto”. Ninguém chega à santidade sem ser detestado por muitos, há sempre alguém para fazer uma fofoca e para maliciar a vida dessa pessoa, mas quando ela falece os frutos aparecem.

Uma vida vivida longe de Deus é uma vida infeliz

Você poderá glorificar a Deus pelos frutos que seu ente querido deixou. Console o seu coração, pois a pessoa que você ama está com Deus, e a sua vida é um descanso agora, porque tudo que era mau passou.
Alegre-se por quem você perdeu, não porque essa pessoa não faça falta nem porque não sinta saudade dela, mas porque ela está junto do Pai.

Márcio Mendes

Categoria : formações


  • 0

O mundo nos seduz, mas eu quero ser de Deus

A Palavra meditada está em I Timóteo 6,11-16:
“Tu, porém, ó homem de Deus, foge destas coisas, procura antes a justiça, a piedade, a fé, a caridade, a constância, a mansidão. Combate o bom combate da fé, conquista a vida eterna, para a qual foste chamado quando fizeste a tua bela profissão de fé diante de muitas testemunhas. Diante de Deus, que dá a vida a todos os viventes, e do Cristo Jesus que, perante Pôncio Pilatos, deu o seu testemunho fazendo sua bela profissão, eu te ordeno: observa o mandamento com todo o cuidado, irrepreensivelmente, até à manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo. Esta manifestação será realizada, a seu tempo, pelo bem-aventurado e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos Senhores, o único que possui a imortalidade, que habita numa luz inacessível, que ninguém viu nem pode ver. A ele, honra e poder eterno. Amém.”

jesusO Senhor quer que tenhamos, no coração, a certeza de que somos Seus filhos amados. Fomos marcados por essa verdade: Deus nunca se esquece de nós.

O mundo é um lugar muito sedutor. Quantas coisas nos seduzem! Quando andamos pelas ruas, há sedução, como por exemplo, em outdoor ou vitrines de lojas. Ao ligarmos a televisão, a sedução entra pelos comerciais ou programas televisivos.

A sedução quer nos tirar dos caminhos de Deus. O mundo nos oferece diversas formas de sedução e São Paulo nos adverte: “foge das seduções”. Mas como se manter como um homem e uma mulher de Deus diante das seduções? Como guardar minha fé?

Procura antes a justiça

Qual a justiça de Deus? Ele quer o bem para cada um de nós, Ele deseja que sejamos salvos e ganhemos o céu. Deus só pensa em nosso bem e fará chover chuva de bênçãos em nossas vidas.

O justo sabe compartilhar o que possui de melhor com o outro. Qual é a nossa maior riqueza? Nossa alegria, ânimo, sorriso, fé, amor. Compartilhemos nosso melhor com quem está ao nosso lado.

Vivamos a piedade

A piedade nos faz menor que o outro, pois ela nos transforma em homens e mulheres cheios de compaixão.

Jesus nos ensina algo lindo sobre a piedade, pois, todas as vezes que se encontrava com alguém caído no chão, Ele se abaixava até o encontro do outro. Ele nos ensina a nos colocarmos na mesma dimensão de nossos irmãos.

Tenhamos fé

A fé nos dá retidão, pois ela nos coloca na posição de caminhantes, para seguirmos em frente, termos uma única direção.

Jesus, quando tomou a cruz, seguiu numa única direção: o Calvário. A direção do céu nos leva à glória eterna. Quando olhamos para Deus, encontramos as respostas para nossos questionamentos.

Qual é o seu Calvário?  Tenha fé, pois, após o Calvário, experimentaremos a glória de Deus em nossa vida.

A caridade

A caridade é o amor Ágape, um amor de entrega, amor e doação. Quando buscamos o refúgio em Deus, temos a graça de entendermos que não estamos sozinhos, mas temos alguém que cuida de nós, que nos ama com amor eterno.

Quanto mais amamos, mais perdoamos. E quanto mais perdoamos, mais amamos. E se amamos e perdoamos, temos Deus no coração.

Quando digo a uma pessoa “eu amo você”, tenho de estar predispostos a perdoar, mas perdoar setenta vezes sete.  Esse amor caridade abraça em plenitude toda a nossa vida.

Sejamos constantes!

Há dias em que não temos ânimo para rezar, mas não deixemos de dirigir nossas orações ao Senhor. Ele nos pede constância para vencermos as seduções.

Mansidão

Na hora das tribulações, é a mansidão quem nos mantêm firmes.

Combata o bom combate

Combate é luta e precisa ser diário. Tenhamos fé, pois em Deus nós venceremos e conquistaremos a vida eterna.

Categoria : formações


  • 0

Quem é Deus para você?

Você sabe quem é Deus ? Provavelmente já vez esse pergunta para você: Quem é Deus ?

DeusUma vez foi feita uma pesquisa na internet para se saber qual a pergunta que as pessoas mais queriam ter a resposta. E a pergunta que ganhou foi esta: “Quem é Deus?”

A grande maioria das pessoas acreditam em Deus, pois não há como explicar a nossa beleza e existência, a perfeição do ser humano, e de todos os seres belos e encantadores como o cosmo, as estrelas, as flores, os pássaros, as crianças, e toda a ordem da natureza. Não há como explicar tudo isso sem Deus. Mas quem é Deus para você?

Há muitas falsas imagens de Deus. Para uns pode ser um “pronto-socorro” onde se corre nas horas de sofrimento. Para outros pode ser um “super mercado”, onde se pode suprir as suas necessidades materiais; ou quem sabe uma farmácia para buscar o remédio da dor. Para outros pode ser o carrasco o me espera em cada esquina para o castigar por causa de cada erro; para outros pode ser um grande relojoeiro que montou todo o mundo e o pôs a funcionar, mas o abandonou à própria sorte. Para outros pode ser um juiz severo, ou um ser desconhecido.

Alguém me disse esses dias que Deus é como o açúcar que a gente põe no café, mas que não vê, mas que se falta, fica amargo.
É verdade, sem Deus a vida fica amarga, triste, ficamos impotentes diante das dificuldades da vida. Ele pode ser visto também como a onde eletromagnética que traz a voz e a imagem de alguém, mas que a gente não vê; e se a onde não for captada pelo receptor, não gera som e imagem. Deus pode ser também comparado com a luz que vem do Sol até nós, atravessa milhões de kms para nos aquecer, iluminar, fazer germinar o grão e acontecer a fotossíntese que dá vida às vegetais.
Mas, além das alegorias, felizmente o próprio Deus veio a nós, se fez um de nós, “armou a sua tenda entre nós”, se fez homem para dizer-nos quem Ele é. Jesus nos revelou quem é Deus no seu Rosto e na sua Vida. Ele mostrou que é Deus pelos milagres. Diz a Carta aos hebreus que Ele é “o esplendor da glória de Deus e imagem do seu ser, sustenta o universo com o poder de sua palavra” (Hb 1,3).
São Paulo disse que “Nele habita toda a plenitude da divindade” (Cl 1,19). E São João disse que “Ele é o Verbo que está em Deus e que é Deus” (Jo 1,1). Então, Jesus, Deus, nos revela Deus. Como? No seu amor por nós, socorrendo pobres, doentes e aleijados, curando a todos que a Ele se achegavam; disposto a morrer numa cruz para que pudéssemos voltar para Deus; por sua humildade ao se fazer homem, nascido numa gruta fria, escravo, vendido por 30 moedas… Então, Ele revelou: “Deus é amor!”
Mas Ele disse também que Deus é nosso Pai. Viveu para fazer a vontade do Seu Pai. Disse a seus discípulos que “seu alimento era fazer a vontade do Pai” (Jo 4,4). Já aos doze anos fugiu dos seus pais para ficar na casa do seu Pai. Então, Ele revelou:

“Deus é Pai”. Pai-nosso, de todos nós. E nos ensinou a ousadia de chama-lo de Pai.

Jesus nos revelou também que Deus não é solitário; não; Ele é uma Família. O Pai que gera o Filho desde toda a eternidade, sem começo; e de ambos procede o Espírito Santo. É um mistério que a mente humana não pode compreender, porque tudo de Deus supera nossa compreensão. Mas, então, Deus é uma Família de amor; não três deuses, mas um só Deus existente em Três pessoas divinas; Três Infinitos que se fundem num só. O amor infinito que há em Deus une perfeitamente as Pessoas divinas. É a Unidade na Divindade, e a Divindade na Unidade.

Quando Ele enviou o Seu Anjo para dizer a Maria que ela o conceberia por obra do Espírito Santo, este disse a Sua Mãe que “para Deus nada é impossível!”. Isto quer dizer que Deus é Infinito em tudo: onisciente (sabe tudo), onipresente (está em toda parte); onipotente (pode tudo). Ele está fora do tempo e do espaço; para Ele não existe ontem e amanhã; Ele é “um instante que não passa!”, disse Karl Ranner.

Mas, então, não dá para entender Deus? Não dá mesmo; porque o Oceano não cabe num copo; Sua sabedoria não cabe em nossa mente; em tudo Ele supera a nossa compreensão. Santo Agostinho disse que “Ele não pode e não deve ser compreendido, mas adorado”. Se nós o compreendêssemos ele seria um deus falso, muito pequeno, limitado, criatura e não criador. Um deus que cabe na nossa cabeça não é Deus. Ele se apresentou a Moisés como “Aquele que É”, isto quer dizer: “Aquele que existe por Si mesmo”, que não teve um criador, que não depende de ninguém para existir; é eterno, sem princípio e sem fim. De fato, Deus é inefável, incompreensível, mas é nosso Pai e é amor; fique em paz, não se angustie por isso. Se não fosse assim, não seria Deus, mas apenas um deus.

Quanto mais tivermos dificuldade para entendê-Lo, tanto mais podemos estar certos de estar crendo no Deus verdadeiro, que não pode ser apreendido pela nossa humanidade. Caso contrário Ele não seria Deus.

Então, como devemos ter Deus em nossa vida? Como um Pai amoroso, insuperável, que nos corrige porque nos ama e que nos ouve em toda parte e a todo momento. Nossa relação com Ele só pode ser como era a relação de Jesus com Ele; Pai e Filho, num permanente colóquio de amor. Meu Pai, meu Abbá, meu paizinho!

Prof. Felipe Aquino

Categoria : formações


  • 0

Qual será a minha vocação ?

Não tenha medo de buscar e encontrar a sua vocação

Será que vou casar? Será que vou ser padre? Será que vou ser freira? Será que vou ser de uma comunidade? Talvez essa pergunta já se passou pela sua cabeça ou esteja passando. Isso é um ótimo sinal. Sinal de que você está começando a buscar um dos presentes mais belos e caros que Deus nos deu: a vocação.

Todo ser humano foi criado para uma vocação específica que abraçará e viverá por toda a sua vida, assumindo todas as consequências, direitos e deveres. E com o passar do tempo, todos começamos a buscar essa vocação, pois queremos ser felizes e viver um projeto de vida que nos realize como pessoas e nos santifique.

Qual é a minha vocação?

Aí então começam-se os conflitos, onde parece surgir uma grande confusão em nosso interior e a única coisa que conseguimos enxergar em nossa mente é um grande ponto de interrogação com a seguinte pergunta: Qual é a minha vocação?

A concretização da vontade de Deus que buscamos nunca pode ser visto como um “bicho de sete cabeças”. Ele é um projeto de vida maravilhoso que Deus mesmo designou para cada pessoa e quando é descoberto em Deus e assumido de todo o coração, resulta-se em benefício para nós e para todas as pessoas com quem convivemos.

E não precisamos ter medo de ouvir a voz de Deus, pois Ele conhece todas as coisas e sabe o que é melhor para cada um de nós.

Em 1º lugar, precisamos compreender que Deus é simples e por isso, quanto mais nos agitamos interiormente, mais confusão irá surgir. É preciso parar, silenciar e então começar a treinar o coração para ouvir Deus. Tenha a certeza que Deus é o primeiro interessado no seu acerto e na sua descoberta! E é só N Ele, que conseguimos descobrir verdadeiramente o nosso chamado que, posteriormente, o assumimos e vivemos por toda a vida.

ouvirComo ouvir a voz de Deus

E Deus fala! Fala no mais profundo do nosso coração e fala nos fatos do nosso dia-a-dia. Deus é concreto e ao mesmo tempo espiritual. Ele fala em nossa alma e nos fatos que nos acontecem. Não se pode dar mais valor a um e desprezar o outro. Não se pode ouvir Deus no coração e não dar a atenção devida aos acontecimentos do dia-a-dia que vivemos; e vice-versa.

A voz de Deus em nosso coração e a voz de Deus nos fatos concretos irão nos conduzir e encaminhar para a descoberta da nossa vocação e assim começará a nos preparar para a abraçarmos conscientemente e a vivermos. Deus faz a parte dele, mas é preciso que nós também façamos a nossa. A nossa é assumir o que Deus foi nos mostrando e viver de forma livre e consciente; nunca podemos enxergar uma vocação como uma imposição de Deus, mas sim como uma proposta de vida que resultará em realização e santidade!

Deus nos criou para uma missão que só se realizará plenamente se estivermos no lugar que somos chamados a estar. Por isso, não podemos nos deixar levar pelos impulsos humanos e nem pela busca de interesses e projetos próprios.

Por isso, não tenha medo de buscar e encontrar a sua vocação. É preciso que você a busque em Deus! Assuma-a livremente e conscientemente sabendo que a proposta de Deus é o melhor para você! Deus falará! Deixe o Espírito Santo te ensinar a ouvir!

Deus abençoe você!

Categoria : formações


Cadastre o seu email